Governo de SP reduz alíquota de ICMS para 7% na indústria têxtil

Gestão Fiscal | 01/04/2010

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), assinou ontem decreto que estabelece a redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 12% para 7% nas vendas ao atacado e ao varejo realizadas pelas indústrias têxteis instaladas no estado.

Pelo ato, as empresas em situação regular com o fisco poderão procurar a Secretaria Estadual da Fazenda para formalizar a adesão até dia 30 de abril. Elas terão de se comprometer ainda com a manutenção de investimentos, geração de empregos e redução do preço final ao consumidor. O governo paulista estima que 13,5 mil empresas do setor assinarão o termo de compromisso.

Presente ao lançamento, o presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, disse que a medida "significa o fortalecimento e o aumento da competitividade do setor têxtil paulista".

Ele bateu firme na concorrência asiática. "A indústria paulista concorre com o produto importado, de forma predatória muitas vezes. Muitos investimentos que poderiam vir para São Paulo acabaram indo para outros lugares do Brasil".

Skaf lembrou que o ICMS para o setor em outros estados é mais baixo do que em São Paulo, o que consolidava o quadro de concorrência "desleal". O presidente da Fiesp não disse a quais estados se referia. Mas o presidente do Sinditêxtil, Rafael Cervonne Neto, disse que o estado de Goiás, por exemplo, pratica alíquota zero e que as reduções do imposto praticadas por eles não são reconhecidas pelos órgãos competentes.

"Goiás tem alíquota reduzida a zero. Rio de Janeiro 2,5%. Minas Gerais entre zero e 3% e Santa Catarina com redução para 3%. São Paulo sofre a concorrência desleal de outros estados e essas reduções não são ratificadas pelo Confaz", destacou.

Cervonne Neto também elogiou a iniciativa do governo federal de permitir que os têxteis nacionais possam participar de editais para a compra de uniformes escolares. "Essa é uma media importantíssima. É um dos produtos principais do Sinditêxtil e da Abit [Associação Brasileira da Indústria Têxtil]. Nós sabemos que as compras governamentais têm um peso muito importante e, muitas vezes, até pela Lei 8.666, às vezes você privilegia preço e não qualidade. Temos que entender que os uniformes escolares, que é englobado nessa medida, nós muitas vezes importamos da China tecido 100% poliéster num país tropical em que você está sujeito às vezes a temperaturas de 35º, 40º", exemplificou ele.


Fonte: Diário do Comércio e Indústria

Eventos | 24/11/2016

"Os 3 Pilares da Apuração do Reintegra" - follow up da 4ª Reunião do Comitê Customs & Trade Law

O Reintegra está em vias de aumento exponencial de sua importância, com (i) a proximidade da confirmação de percentuais relevantes para recuperação em 2017 e (ii) a necessidade proeminente da indústria brasileira exportar.


Artigos | 23/11/2016

A Ilegalidade da Exigência de CND no Regime Reintegra

O Reintegra (Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras) foi instituído como umas das principais medidas do governo em seu lançamento do Plano Brasil Maior, em 2011.


Artigos | 10/11/2016

O aperfeiçoamento do Programa de Compliance Anticorrupção para enfrentar desafios da área aduaneira

É consenso geral, no campo aduaneiro, que a corrupção traz consequências negativas para as perspectivas de comércio e segurança global, especialmente nas economias em desenvolvimento, em que os recursos são escassos.


Novidades | 09/11/2016

Alteração na lista de ex-tarifários automotivos

No dia 31 de outubro de 2016, foi editada nova Resolução da Camex (Resolução nº 103) alterando a lista de autopeças constante do Anexo I da Resolução Camex 116, de 18 de dezembro de 2014, incluindo novos Ex-tarifários e revogando outros.


Novidades | 01/11/2016

Comitê "Customs & Trade Law - Brazil" – 24/11/2016

Será realizada no dia 24/11/16 a 4ª Reunião do Comitê "Customs & Trade Law - Brazil", no Ciesp, em Campinas, tendo como pauta “Os 3 Pilares da Apuração do Reintegra"


[+] veja mais

Cadastre-se em nossa Newslettter:

São Paulo

fone:

+55 (11) 5181-1149

e-mail

contato@liraa.com.br

endereço:

Av. Dr. Chucri Zaidan, 1.550 - Conj. 506
Capital Corporate Office - Brooklin
São Paulo-SP | CEP: 04583-110

» veja o mapa

Campinas

fone:

+55 (19) 3243-7075

e-mail

contato@liraa.com.br

endereço:

Rua Dr. José Inocêncio de Campos, 153 – 9º andar
Metropolitan Plaza - Cambuí
Campinas-SP | CEP: 13024-230

» veja o mapa

Facebook Twitter LinkedIn
Lira & Associados Advocacia - Copyright® 2016

Desenvolvido por:

Web e Ponto - Soluções Digitais